Mapa do eu leitor, ao estilo Ítalo Calvino

O viajante que chega a Byblos, desavisado, não encontra farmácias, supermercados, hospitais ou barbearias normais. Toda a cidade tem apenas três tipos de lojas, que também servem como habitações: livrarias, bibliotecas e sebos. Outro detalhe: apenas livros para crianças podem ser lidos por lá. São tantos e de tão boa qualidade, que cada proprietário desenvolveu … Continuar lendo Mapa do eu leitor, ao estilo Ítalo Calvino

Minha definição como sujeito, ou um exercício de representação

É engraçado ter que usar uma imagem ou gravura que ajude a me definir enquanto sujeito. Em sala de aula, minhas turmas sempre começam a se apresentar fazendo exatamente este exercício. Não quero saber necessariamente qual sua formação, onde trabalham, ou o que esperam do curso. Quero que elas olhem para dentro das suas bolsas … Continuar lendo Minha definição como sujeito, ou um exercício de representação