Diário de Escrita – #Livro Macabro 1 – O cagaço na hora de escrever

Na última madrugada eu estava empolgado. Comecei a escrever perto de meia noite e por volta das 2 e meia da manhã tinha produzido 3500 palavras e reescrito uma parte complicada de um dos contos do livro. Mas estava escuro, o monitor da babá eletrônica da Lia, minha filha, ligada ao lado do computador – … Continuar lendo Diário de Escrita – #Livro Macabro 1 – O cagaço na hora de escrever

Histórias e memórias: a fagulha necessária para se escrever

Não acredito propriamente em inspiração. Acredito mesmo é em perseverança. Não escrevo todos os dias. Há períodos em que faço apenas pesquisas, leituras, anotações e rabiscos, ou fico recriando as histórias mentalmente para confrontá-las com o que já está posto no papel, por exemplo, mas quando me vejo sentado diante do computador para escrever, não … Continuar lendo Histórias e memórias: a fagulha necessária para se escrever

Você ainda pode apoiar o livro O Menino que Aprendeu (e Ensinou) a Olhar

Ainda dá pra apoiar o livro O Menino que Aprendeu (e Ensinou) a Olhar, sabia? Não é porque o projeto no Catarse acabou que você, seus amigos, colegas de trabalho e familiares não podem apoiar. Vou manter os mesmos valores base para quem quiser apoiar antes dos eventos de lançamento: – 1 livro  = R$ … Continuar lendo Você ainda pode apoiar o livro O Menino que Aprendeu (e Ensinou) a Olhar